Qual o objetivo da categoria Apoio Matricial?

Promover o debate sobre a implementação das equipes de Apoio Matricial e da prática do matriciamento para a integração das ações conjuntas, a constituição de equipes interdisciplinares e o desenvolvimento de Projetos Terapêuticos Singulares. Nesse sentido, o apoio matricial abarca as dimensões de suporte assistencial e técnico-pedagógico. A dimensão assistencial é aquela que vai produzir ação clínica direta com os usuários, como os atendimentos compartilhados e as atividades coletivas compartilhadas, e a ação técnico-pedagógica vai produzir ação de apoio educativo com e para a equipe. Este trabalho em colaboração traz para o processo de trabalho do SUS melhora da resolutividade e ampliação do acesso por meio de intervenções individuais, familiares, comunitárias e, sobretudo, pela integralidade das ações das equipes de saúde.

A proposta do trabalho em colaboração pelo Apoio Matricial se aproxima da educação permanente, pois produz, pela sua conformação, o diálogo entre diferentes categorias profissionais de saúde, o que tem se tornado uma necessidade constante. Os Núcleos de Apoio à Saúde da Família são o principal exemplo do trabalho pautado na lógica no apoio matricial, mas esta categoria inclui também as equipes de retaguarda especializada que exercem apoio matricial às equipes de referência, como o Caps ou outros especialistas.

A intenção dessa categoria é a de conhecer como esse processo tem sido vivido pelos profissionais de saúde, qual a sua oferta e os seus rearranjos no cotidiano.